Piso aquecido: conforto térmico vs eficiência energética.

O sistema que oferece calor e conforto para todo a casa, também não agride o meio ambiente e valoriza o imóvel. Mas quanto será que esse conforto térmico pode me custar, e, qual é sua eficiência energética? Se você ainda não se perguntou ou não se interou sobre essas informações, está na hora. Vamos aprofundar um pouco mais a respeito desses dois tópicos.

O conforto e o bem-estar gerado pelo piso aquecido explica-se por si só o motivo de se ter em casa. Ficou confuso? Pois bem, o sistema é instalado debaixo do piso, quando ligado aos 20ºC e 24ºC (temperatura ideal para a pessoa) ele esquenta todo o chão e traz uma sensação de conforto para os pés. Essa troca de calor é explicada pela 2ª lei da Termodinâmica que diz que o corpo quente troca calor com o corpo frio na tentativa de equilibrar a temperatura de ambos. Pode-se concluir então, que a partir do momento em que o chão aquece o corpo também aquece.

Como funciona o equilíbrio das temperaturas feito pelo piso radiante?

Quando o piso aquecido é ligado o ar mais quente que está nas áreas próximas ao chão, tende a fazer a convecção térmica. Ele sobe até certa altura e deixa todo o ambiente quentinho. O ar mais frio no entanto, vai se equilibrando aos poucos com a temperatura da superfície e atingindo assim, um equilíbrio. Dessa forma, não só o corpo estará aquecido, mas todo o ambiente atingirá uma temperatura agradável.

O ar-condicionado não poderia ser também um aquecedor?

Quem tem ar-condicionado sabe que o funcionamento é um pouco diferente. Primeiro, essa máquina trabalha lançando o calor para cima e forçando o ar frio descer, quem fica perto sente um ar quente próximo a face e sensação de frio nos pés. E, quando se desliga o aparelho, todo o ambiente se resfria perdendo todo o calor que acumulou rapidamente.

Em período de inverno temos o hábito de deixar o ambiente fechado e isso pode propiciar o aumento de partículas de poeira. Diferente do piso radiante que não gera partículas no ambiente, não cria fungos pelos móveis e paredes da casa.

Ar-condicionado e piso aquecido, qual é mais eficiente e traz mais conforto?

Primeiro, ar-condicionado e piso aquecido utilizam quantidades equivalentes de energia. O que irá garantir a diferença será como funcionam e qual a função de cada uma das máquinas.

O ar-condicionado foi feito para resfriar o ambiente. Dessa forma, quando solicita o aparelho para fazer o serviço oposto, a máquina irá mandar o ar quente para cima, o que não colabora para a rotatividade das massas de ar dentro do ambiente, resultando em uma sensação de desconforto por parte de quem está no cômodo. A pessoa, na tentativa de esquentar o ambiente aumenta a potência do ar-condicionado fazendo com que ele consuma mais energia.

O ar-condicionado é ótimo para resfriar o ambiente e em períodos de calor ele é fundamental, pode ajudar a manter a temperatura agradável e fresca. Mas no frio, ele pode não ser a melhor opção, tenha isso em mente.

O piso radiante por sua vez, foi criado justamente para aquecer o ambiente, mas da forma correta, enviando o calor de baixo para cima e trazendo assim, sensação de calor e conforto para o cômodo. Devido a isso, a pessoa não precisa de aumentar a potência da máquina e economiza com o gasto de energia.

Conclui-se então que, os dois são necessários. Enquanto um foi feito para resfriar o ambiente em períodos de calor excessivo, outro foi feito para aquecer ambientes em baixas temperaturas. Os dois nunca serão usados ao mesmo tempo.

Quero ter piso aquecido. Devo escolher pelo sistema hidráulico ou elétrico?

Você que quer instalar o piso radiante na sua casa pode estar se questionando qual das duas opções existentes usar? Elétrico ou Hidráulico? Saiba que para cada sistema há certos benefícios que podem ou não atender às suas demandas.

A implantação do piso radiante elétrico tem o benefício de ser mais em conta, sem grandes investimentos, em relação ao piso radiante hidráulico. No entanto, o valor gerado pelo seu uso é alto e às vezes mostra-se desvantajoso para o cliente.

Em resumo temos um sistema que possui um menor investimento para implantação, que demanda pouca ou nenhuma manutenção, mas em contrapartida possui alto consumo energético.

No caso do piso radiante hidráulico o aquecimento é feito através de tubagens com água quente, aquecida com o uso de caldeiras. Normalmente o sistema hidráulico é recomendado para zonas especialmente frias e invernosas e amplos espaços. O investimento inicial será maior, mas compensa ao longo do tempo pelo conforto térmico gerado e economia energética.

Ao contrário do elétrico, o consumo de energia por parte do sistema hidráulico é reduzido. Você poderá economizar mensalmente fazendo com que o sistema se pague com o passar do tempo.

Em resumo, o sistema hidráulico acaba tendo um maior investimento na implantação Porém, o gasto com energia será menor.